Como escolher as cortinas certas para cada ambiente?

novembro 29, 2010

Se você tem dúvidas quanto à cor de suas cortinas, use branco. Combina com qualquer ambiente e qualquer cor de parede. E pode ser linho, algodão ou tecido sintético



Cortinas são fundamentais em uma decoração. São elas que “vestem” uma casa, trazem aconchego e fazem toda a diferença em um ambiente. Sem cortinas, uma sala fica sem graça, com cara de que faltou alguma coisa. Claro que elas exercem função importante dentro de casa. Protegem o piso e os móveis do sol e dão privacidade para ambientes mais expostos à rua e à vizinhança. Portanto, guarde um dinheirinho para cortinas e persianas durante a reforma ou decoração da sua casa. E veja abaixo como escolher o modelo e o tecido certos para cada ambiente:
• Cortinas não são um item barato na decoração. Mas é possível encontrar tecidos com bom preço e qualidade. O importante é ter um profissional competente que saiba executá-las com destreza e excelente acabamento;
• Quando o assunto é tecido, o mais importante é o caimento. Existem tecidos incríveis que não funcionam como cortinas. É por isso que eu prefiro não inventar muito. Consulte seu tapeceiro antes de comprar o tecido;
• Se você tem dúvidas quanto à cor de suas cortinas, use branco. Combina com qualquer ambiente e qualquer cor de parede. E pode ser linho, algodão ou tecido sintético. Hoje em dia, os sintéticos são ótimos, já que muitos não encolhem, são resistentes e têm ótimo caimento. Sem falar no preço, obviamente;
• Na sala de estar, o melhor é optar por um tecido leve e simples como a gaze de linho, o algodão ou a seda (se você gostar), a menos que você tenha necessidade de bloquear a luz para ver televisão. Nesse caso, preferia tecidos mais pesados, como brim, seda rústica ou mesmo um forro corta-luz;
• Existem muitos tipo de pregas. É tudo uma questão de gosto. Gosto da prega macho, mais elegante e contemporânea, assim como a prega “wave”, que pode ser fixada em um trilho bem finininho ou por ilhoses mais grossos;
• Se você não quer deixar o trilho aparente, mas não tem um teto de gesso rebaixado, encomende um cortineiro simples e fino a seu gesseiro, com altura entre 10 e 18 cm. Eu não tenho problema em ver os trilhos pela casa. Mais uma vez, é uma questão de gosto;
• No que diz respeito à altura, mesmo se sua janela for pequena, o ideal é encomendar a cortina do piso ao teto. Fica mais elegante, sem dúvida. Também gosto de deixar a barra a 1 cm do piso;
• Para quem não é grande fã de cortinas e prefere persianas, prepare o bolso. Seja qual for o sistema, o preço é bem maior. Em meus projetos, gosto de combinar os dois tipos. Persiana tipo rolô para proteger do sol e um xale de cortinas nas pontas, para deixar o ambiente mais caloroso e dar um acabamento mais bacana;
• O inconveniente de persianas rolô é o vento. Se você deixa a janela aberta, qualquer ventinho faz ela dar uma balançada e gera um barulho chato, quando a peça inferior bate na janela. Persianas rolô só funcionam plenamente quando o vidro é fixo e não abre;
• Para quem optar por persiana, não há necessidade de preencher toda a parede, do piso ao teto, como mencionei para as cortinas. Melhor mesmo é cobrir apenas a superfície envidraçada;
• A opção para quem gosta de sentir a brisa entrando em casa é a persiana horizontal do tipo convencional. E quanto mais largas, mais bonitas ficam (e mais caras também!). As persianas feitas em madeira são minhas preferidas. Mas cuidado com o tamanho delas. Se a peça for muito grande, fica difícil e muito pesado para puxar a cordinha e levantá-las. Nesse caso, vale a pena automatizá-las. Custa o dobro do preço, mas se você tem uma extensão grande de janelas, é o melhor a fazer;
• Nem vou falar dos outros modelos de persianas, que acho simplesmente pavorosos. As verticais, de consultório de médico, deveriam ser proibidas de entrar em casa. E existem outros modelos mais rebuscados dos quais não sou grande fã, mas não preciso falar mal.
As pessoas quase sempre erram ao escolher as cortinas ou persianas para casa. Erram quando querem enfeitar demais a decoração e escolhem tecidos brilhantes ou estampados. E erram ao optar por um modelo que não funciona adequadamente para o ambiente em questão. Melhor não inventar muita moda e ir pelo mais simples e mais discreto. Cortinas estilo palácio francês são deslumbrantes, mas só ficam interessantes em um palácio francês. Se você mora em um apartamento de 80 metros quadrados, não exagere. O ideal é que a cortina fique neutra, sem chamar atenção. Isso sim é elegância de verdade.


Fonte: UOL - Casa e Imóveis



You Might Also Like

0 comentários

Que bom ter você por aqui!
Obrigada pela visita!

Like us on Facebook

Pinterest